Santuário de Fátima publica “Memórias de Lúcia”

Peça teatral celebrativa dos 90 anos das aparições em livro e em DVD

| 1200 visitas

FÁTIMA, sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008 (ZENIT.org).- Em fase final de impressão, o livro “Memórias de Lúcia” é a sétima publicação “90 anos”, uma coleção que integra vários trabalhos realizados no âmbito das celebrações do nonagésimo aniversário das aparições.

Foi intenção do Santuário lançar esta obra por ocasião do terceiro aniversário do falecimento da Irmã Lúcia, a 13 de Fevereiro, o que acabou por coincidir com a alegria do anúncio de que o Santo Padre possibilita a antecipação do processo de beatificação da Irmã Lúcia, e também da Festa Litúrgica dos Beatos, que se celebra no próximo dia 20. 

Neste livro são publicados os textos da peça teatral que teve seis subidas ao palco – uma no Cine-teatro Municipal de Ourém e cinco no Centro Pastoral Paulo VI em Fátima – e que pretendeu retratar a vida familiar dos Três Pastorinhos de Fátima, antes, durante e depois das aparições.

Na introdução da edição, o reitor do Santuário de Fátima, Mons. Luciano Guerra, recorda as virtudes do trabalho teatral.

“A peça de Norberto Barroca facilita a aproximação ao essencial das três crianças que viram o invisível e se adentraram em afetos e amores que aos pobres mortais dos seus irmãos permanecem ainda quase inacessíveis. O teatro joga aqui o seu papel de aproximador. Envolve-se nesta peça o natural e o sobrenatural, o inteligível e o misterioso, o bem e o mal que lutam ainda e sempre dentro de cada um de nós. Há aqui muito de terra, de família, de aldeia, de fé, de dramas da fé, de inocência e de maldade”.      

O texto levado à cena é uma adaptação dos escritos da Irmã Lúcia (Memórias da Irmã Lúcia, uma edição do Secretariado dos Pastorinhos), feita por Norberto Barroca, que também coreografou e encenou a obra teatral.

Subiram ao palco algumas dezenas de actores amadores dos seguintes grupos de teatro do concelho de Ourém: Associação Vasco da Gama (de Boleiros-Maxieira), Os Pepetos (do Sobral), Grupo de Teatro de Seiça, Grupo de Teatro do Bairro e Grupo Apollo (de Peras Ruivas). A actriz profissional Aurora Gaia, do Porto, interpretou a personagem da Irmã Lúcia em idade avançada e foi a narradora da peça.

Para além do apoio de autarquia municipal de Ourém, houve ainda a colaboração dos ranchos folclóricos do concelho, em especial com o empréstimo de roupa e de alguns adereços.

Como agradecimento a todos os que colaboraram para a concretização da obra teatral, o Padre Armindo Janeiro, Presidente do Secretariado dos 90 anos, escreve, na apresentação do livro: “Que a publicação do texto Memórias de Lúcia, em português e inglês, nos possa ajudar a compreender melhor o ambiente familiar dos Pastorinhos, decisivo para entender o jeito de ser e de agir das crianças que o Céu escolheu para serem os protagonistas dos acontecimentos extraordinários de Fátima”.

Outro projeto em vias de conclusão relacionado com a peça teatral é a edição de um DVD com imagens ao vivo de um dos espetáculos.  

(Com Santuário de Fátima)