São Pierre Vigne

Pierre Vigne foi incansável no anúncio do Evangelho e na propagação da Adoração ao Santíssimo Sacramento.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 288 visitas

“...incansável missionário e apóstolo do Santíssimo Sacramento...”, assim o Papa João Paulo II definiu Pierre Vigne  que nasceu na pequena cidade de Privas na França, no dia 20 de agosto de 1670. Filho de uma família protestante, seus pais Pierre e Françoise batizaram Pedro e os quatro irmãos na Igreja Católica temendo alguma censura por parte dos severos conflitos religiosos entre católicos e protestantes existentes na época.

Por este motivo, desde cedo Pierre recebeu formação católica, mas ao chegar sua adolescência queria retornar aos princípios de sua família, mas Deus o guiou por outro caminho. Pierre estava viajando a cavalo quando cruzou com um sacerdote que levava a comunhão a um doente. Seu cavalo por três vezes recusou seguir e o jovem identificou isso como um sinal divino. Ingressou em 1690 no Seminário de São Sulpício de Viviers e no dia 18 de setembro de 1694 foi ordenado sacerdote. Foi enviado como pároco para Saint-Agrève onde ficou por seis anos.

Em 1700 ingressa na Congregação dos Padres Lazaristas, na cidade de Lyon onde aprofunda a espiritualidade das “missões populares” e o acolhimento aos pobres. Assim empreendeu fortes trabalhos junto às comunidades mais carentes. Em 1706, sob a aprovação de seus superiores, deixa a congregação e parte em missão. Foram trinta anos dedicados à evangelização dos povos, celebrando missas, expondo o Santíssimo Sacramento e catequisando as comunidades. Em 1712 chegou à cidade de Boucieu le Roi onde se estabeleceu. Em 30 de novembro de 1715 fundou a Congregação das Religiosas do Santíssimo Sacramento, a qual vivia a espiritualidade do silêncio, oração e vida reclusa e caridosa.  Fundou escolas e um seminário para educação e formação dos jovens.

Em 1724, ingressa para a sociedade sacerdotal dos Padres do Santíssimo Sacramento na cidade de Valença. Continuou suas viagens e dedicou-se também a escrita de livros espirituais. Durante uma viagem, devido à fadiga acumulada, passou mal e faleceu em 08 de julho de 1740.

Pierre foi beatificado pelo Papa João Paulo II no ano de 2004.