São Ruperto

Ruperto foi ousado e insistente no seu propósito de anunciar o Evangelho nos revelando que a Palavra de Deus é o sal que dá sabor à nossa vida.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 280 visitas

Grande apóstolo da Baviera, assim era conhecido São Ruperto. As datas históricas não são precisas, mas acredita-se que nasceu por volta do ano 680. Filho de uma nobre família de condes francorenanos que residiam na região de Worms. Ruperto foi iniciado e acompanhado em sua educação cristã pelos monges irlandeses.

Alguns historiadores narram que apesar de sua nobreza, era um jovem muito caridoso e por vezes vinham pessoas de outras regiões para receber doações e também seus conselhos. Após a consolidação e desenvolvimento do trabalho missionário em sua região, o jovem partiu no ano 700 para a Baviera na Alemanha com o intuito de contribuir com o aprofundamento da fé e conversão das pessoas daquela região.

De fato, sua atuação gerou inúmeros frutos de conversão e Ruperto também, converteu em igrejas cristãs, diversos templos destinados aos cultos pagãos. Conseguiu também através da conversão do conde Teeldo da Baviera que fosse fundada uma igreja dedicada à São Pedro, próximo a cidade de Wallersee. Ainda não convencido que que aquele seria o melhor lugar para a sede de um mosteiro conseguiu junto ao conde um local próximo à Salzburgo. Ali construiu o mosteiro que levou o nome também e São Pedro e que se tornou referência de ensino e vivência cristã para toda a Baviera. Anexo a este mosteiro erigiu também um núcleo feminino para acolher as monjas que ficaram sob os cuidados da abadessa Erentrudes, sua sobrinha.

Ruperto teve uma vida totalmente dedicada ao anúncio do Evangelho e à formação de novos religiosos para os mosteiros e fundações que realizava. Também empreendeu grande trabalho junto aos trabalhadores das minas de sal, daí o nome da cidade de Salzburgo da qual é padroeiro. Ruperto faleceu no dia 27 de março de 718, um domingo de Páscoa, após rezar a Santa Missa no mosteiro de Juvavum. Suas relíquias encontram-se guardadas na Catedral de Salzburgo da qual foi seu primeiro bispo.