São Sérgio

São Sérgio nos anima a sermos fiéis e defendermos a fé que professamos não obstante as dificuldades que nos são impostas.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 396 visitas

Hoje o calendário litúrgico celebra a memória de São Sérgio, um grande combatente dos cultos pagãos reprovando severamente o culto à ídolos e propagando a fé cristã.

Viveu em uma turbulenta época de perseguições aos cristãos imposta pelo imperador Diocleciano no período de 284 à 305. Aos cristãos era imposto o culto aos deuses pagãos sob pena de morte se não o fizessem. Sua história narra grandes demonstrações de fé e coragem em favor do anúncio do Deus vivo e verdadeiro.

Sérgio seguia sua vida monástica no deserto. Impulsionado pelo Espírito Santo, dirigiu-se para a cidade da Cesaréia onde se deparou com os cristãos que haviam sido convidados pelo governador da Capadócia, Saprício, que os prendeu e os obrigou a adorar o deus pagão Júpiter em praça pública.

Ao perceberem a chegada do monge os cristãos voltaram-se para ele desviando assim a atenção ao deus pagão. São Sérgio proclamou então a verdade sobre o culto aos falsos deuses e a doutrina acerca do único e verdadeiro Deus. O sacerdote pagão inflamado de raiva pela atitude de São Sérgio informou ao imperador que ordenou sua prisão e o obrigou a prestar culto. Sérgio manteve-se firme em sua fé e morreu decapitado ali mesmo na praça.

O corpo do mártir foi recolhido pelos cristãos que ali estavam e sepultado na residência de uma piedosa senhora. As relíquias do santo foram transladadas posteriormente para a cidade de Ubeda na Espanha.

O testemunho de São Sérgio deve nos animar a sermos fiéis à doutrina e à fé que professamos mesmo diante dos desafios e falsos deuses que nos são apresentados.