Secularismo atinge Portugal, afirma patriarca

| 970 visitas

LISBOA, domingo, 9 de março de 2008 (ZENIT.org).- Dom José Policarpo considera que as influências do secularismo também atingem Portugal, «apesar da sua história muito marcada pelo catolicismo».

Segundo informa Agência Ecclesia, o cardeal-patriarca de Lisboa falou sobre o tema essa quinta-feira, na assembléia plenária do Conselho Pontifício para a Cultura, que se celebrou no Vaticano, sobre a secularização.

O cardeal português afirmou que «a secularização e a sua deriva no secularismo» afetam as sociedades actuais, marcando o ambiente cultural que «influencia a vida dos que não têm convicções profundas nem hábitos de exercício da liberdade».

«Este secularismo é a água onde têm de nadar todos os peixes, mas não impede que alguns sigam o seu caminho», ilustrou.

A Igreja, assinalou D. José Policarpo, não se deve intimidar perante «uma cultura hostil à sua missão e à sua perspectiva de vida», fatos que considerou «não serem uma novidade”.

O patriarca de Lisboa assegurou que «uma Igreja que defende o ‘status quo’, adquirido ao longo dos séculos, mas que fraqueja no ardor da fé e na fidelidade a Jesus Cristo é vulnerável às mudanças culturais».

Neste contexto, falou do «espírito de missão», que considerou «uma das linhas de força da identidade espiritual dos católicos portugueses».

«Estou convencido de que um verdadeiro espírito de missão, enraizado na experiência da fé, é o dinamismo que melhor pode penetrar nesta cultura secularizada», apontou.