Semana nacional da família nas escolas

Objetivos dessa proposta

Brasília, (Zenit.org) | 492 visitas

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família fez uma solicitação oficial  para que todas as escolas, em especial as cristã/católicas, tenham em seu calendário um destaque especial para a Família, por isso propôs que entre as atividades escolares haja uma semana dedicada a família, e que de preferência pudesse ser na mesma data que já se realiza a Semana Nacional da Família, segunda semana de agosto.

Os objetivos desse pedido:

  - provocar e desafiar os pais dos alunos a (re) assumirem cada vez mais a missão para que sejam os primeiros educadores dos valores humanos e autênticos transmissores fé cristã. Atraídos por Jesus Cristo, são convocados por Ele na Igreja ao anúncio do Evangelho, com um mandato que é sempre novo, uma nova evangelização, para descobrir de novo a alegria de crer e reencontrar o entusiasmo de comunicar a fé.

- promover o fortalecimento dos laços familiares dos alunos nos ensinamentos evangélicos e apontar caminhos para a solução das crises e dos problemas intrafamiliares que emergem;

- incentivar o crescimento da espiritualidade familiar de diferentes maneiras, de tal modo que pais e filhos encontrem no lar o ambiente mais propício para o desenvolvimento da sua vida cristã;

- unir esforços para que as famílias dos alunos sejam, de fato, um santuário da vida, valorizando o ser humano em todos os seus estágios, desde a concepção até a morte natural;

- despertar as famílias dos alunos para sua missão sagrada, insubstituível e inalienável de educadora, de escola de vida fraterna e de gratuidade, onde se aprendem e experimentam os valores humanos e evangélicos, preparando as novas gerações para o matrimônio e para uma inserção social digna e responsável;

- motivar o sentido missionário dos membros das famílias dos alunos, buscando todos os meios para sanar e fortificar esta “célula” básica da sociedade da qual deriva o vigor a todo o organismo social;

-incentivar pais e filhos a utilizarem como roteiro de encontro em suas casas a “ Hora da Família”;

-apresentar aos docentes e equipe pedagógica o subsídio “Hora da Família” como  um dos instrumentos de reflexão.

E ainda, fez algumas sugestões para a semana nacional da família nas escolas:

Na segunda semana de agosto se propõe atividades e celebrações voltadas para a família, a partir da temática proposta pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, tais como:

1) Encontros entre os membros das famílias dos alunos no ambiente doméstico ;

2) Celebrações Ecumênicas, ou não, no ambiente escolar;

3) Atividades escolares e lúdicas centradas na temática anual;

4) Visibilidade da família cristã: testemunhos, manifestações, caminhadas, publicidade e outros

5) Conferências e Cursos sobre família

6) Utilização do subsídio “ Hora da Família” para professores e para as reuniões dos membros das famílias no ambiente doméstico.

7) Atividades em comum com as Comunidades Paroquiais.

8) Docentes e colaboradores participarem de encontros que sejam no ambiente escolar e/ou em suas casas.