Ser verdadeiros discípulos de Cristo para vencer violência na Índia

Propõe a superiora geral das Missionárias da Caridade

| 849 visitas

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 5 de setembro de 2008 (ZENIT.org).- Para vencer a violência da qual os cristãos na Índia são vítimas nestas semanas, precisa-se de autênticos discípulos de Cristo, afirma a Irmã Mary Nirmala Joshi, superiora geral das Missionárias da Caridade.

A religiosa, que sucedeu a Madre Teresa de Calcutá à frente da congregação, explica ao «L’Osservatore Romano» que «o testemunho cristão necessário na Índia hoje consiste em ser discípulos autênticos de Cristo no amor pela pessoa de Cristo e no viver plenamente o ensinamento que Ele nos deixou no sermão da montanha».

Em 28 de agosto passado, a Irmã Nirmala dirigiu ao povo de Orissa e de toda a Índia uma mensagem na qual recordou que «não devemos usar a religião para dividir-nos; e a violência em nome da religião é um abuso da própria religião».

«Como repetia a Madre Teresa, ‘a religião é uma obra de amor. Não está feita para destruir a paz e a unidade’», observou.

«Em nome de nossa nação e de nossa nobre herança, em nome dos pobres, das crianças e de todos os nossos irmãos e irmãs vítimas dessa insensata violência e destruição, rezemos, abramo-nos à luz e ao amor de Deus; deponhamos as armas do ódio e da violência e vistamos a armadura do amor; perdoando-nos uns aos outros pelo mal que nos fizemos», propôs.

Nestes dias estão celebrando em Calcutá, sobre o túmulo da beata, missas precedidas pela oração do terço, nas quais participam paróquias de Calcutá e das áreas próximas, as religiosas e os irmãos Missionários da Caridade, os doentes e as crianças de suas casas e também «pessoas não-católicas pertencentes a todas as religiões» que «vêm prestar homenagem rezando, oferecendo flores e velas e implorando a intercessão da Madre por suas necessidades e pelas do país e do mundo».