Signis Brasil e TVs Católicas avaliam projetos em comum

Signis Brasil reuniu nesta quarta-feira, 28, os representantes das TVs Católicas, em São Paulo, para avaliação das transmissões da Jornada Mundial da Juventude, entre outros assuntos

São Paulo, (Zenit.org) | 568 visitas

Animar, unir e congregar todos os meios de comunicação católicos e de inspiração cristã do país e a formação de comunicadores, para que vivenciem seu carisma em colaboração, em vista dos objetivos comuns, esta é a missão de Signis Brasil.

Na reunião há dois dias atrás, 28, o Pe. César Moreira, vice-presidente de Signis Brasil, acolheu e apresentou os representantes das TVs Católicas: Tv aparecida; Tv Canção Nova; Tv Horizonte; Tv Nazaré; Tv Século 21; Rede Vida; Tv Imaculada Conceição; também participaram da reunião o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Social, da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa e assessora da Comissão Episcopal Pastoral para a comunicação da CNBB, Ir. Élide Fogolari.

Para a presidente de Signis Brasil, Ir. Helena Corazza, o objetivo deste momento com os representantes “é fortalecer a união das TVs Católicas em sua missão evangelizadora, cada uma com seus projetos. Mas as reuniões sempre tratam de projetos conjuntos realizados ou a realizar, onde, pelas TVs se fortalece a visibilidade da Igreja”.

Na pauta da reunião de Signis Brasil com os representantes das TVs, avaliou-se o pool de transmissões de TVs na JMJRio2013. Para o diretor da Rede Vida, João Monteiro de Barros Neto, disse “é um momento de agradecer a todas as emissoras de TVs que participaram no pool de transmissões e cobertura da Jornada Mundial da Juventude. As emissoras católicas também fizeram um trabalho muito importante e somando esta união foi um trabalho muito maior do que de algumas emissoras que apenas atuam no mercado. Foi um momento forte da afirmação e do compromisso das TVs de inspiração católica com o Brasil. Foi uma demonstração de competência. Foi uma afirmação da importância destes veículos de comunicação na sociedade brasileira. Ela nos obriga a continuar com comportamento de parceria e de colaboração entre todos nós”. 

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação e arcebispo de Campo Grande, dom Dimas Lara Barbosa, falou sobre o lançamento de um Projeto de Lei que pretende fazer a Democratização da Comunicação no Brasil. “Aconteceu a I Conferência Nacional de Comunicação e, como conseqüência desta conferência, nasceu o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação que congrega a uma serie de movimentos sociais e sindicatos. E este fórum discutiu longamente um projeto de lei de iniciativa popular, portanto que requer uma coleta de 1 milhão e 300 mil assinaturas, em que eles pretendem regulamentar uma serie de artigos da constituição no que diz respeito sobre tudo a radiodifusão”.

Para o Pe. Josafá Moraes, diretor geral pela Tv Aparecida, esta reunião representa um sinal de unidade e de partilha, “neste encontro de Signis Brasil com as Tvs Católicas sinto que temos um trabalho muito maior, sente mais Igreja porque vê o movimentos dos outros   que também trabalham pela mesma causa e nesta unidade saímos mais fortalecidos e mais animado da nossa missão na comunicação”. 

Na pauta com as Tvs Católicas também conversou sobre a participação do O 8º Mutirão Brasileiro de Comunicação que acontecerá em Natal, de 27 a 01 de novembro. É uma realização da CNBB, Arquidiocese de Natal, Signis Brasil, em parceria com as unidades acadêmicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN): Superintendência de Comunicação (Comunica), Departamento de Comunicação (DECOM), Centro Acadêmico Berilo Wanderley (CABW) e Mestrado em Estudos da Mídia (PPGem). Durante a reunião também foi apresentado o cartaz, o spot publicitário para rádio e Tv, dos Prêmios de Comunicação da CNBB que será realizado em 2014.

Para a presidente de Signis Brasil, Ir. Helena Corazza, avalia a reunião como crescimento e afirmação, “crescemos muito no sentido do profissionalismo, da necessidade de colaboração. A experiência das transmissões da JMJRio2013, foi um momento de crescimento e de afirmação de todos. Também temos questões para estudar em relação a radiodifusão e os meios católicos, vejo que é um ponto de convergência. Olhando o horizonte os representantes das TVs Católicas já estão vislumbrando projetos conjuntos, de como trabalhar juntos em determinados produtos”.

Fonte: Signis Brasil