Sinal de alerta na Síria

Falta de tudo na cidade de Alepo

| 796 visitas

ROMA, quarta-feira, 7 de novembro de 2012 (ZENIT.org) - O Instituto missionário do Verbo Encarnado (IVE), que há anos trabalha na cidade síria de Alepo, hoje martirizada pela guerra civil, pede ajuda para os religiosos e fiéis daquele país do Oriente Médio.

Com a prolongação do conflito armado, a situação dos missionários e dos fiéis cristãos da Síria se agrava, o que os levou a abrir um blog "para divulgar informação sobre a situação e para pedir ajuda a fim de continuar assistindo as vítimas da guerra".

Os missionários enviaram uma mensagem aos membros da sua ordem terceira e amigos, assinada pelo pe. Alberto Barattero, IVE, em que afirmam: "Escrevemos para comunicar uma iniciativa voltada a ajudar os nossos missionários na Síria para que eles continuem colaborando com os flagelados pela guerra. Criamos um blog sobre a situação dos cristãos na Síria, por meio do qual podem ser enviadas ajudas para que a missão sigaem frente. Contamoscom a generosidade de cada um e confiamos a missão na Síria às suas orações. Pedimos a gentileza de estender esta mensagem aos seus conhecidos".

A ajuda dos missionários do IVE se destina em primeiro lugar às famílias cristãs do bairro de Midan, uma das regiões mais atingidas pelos conflitos, onde o IVE mantém a Capela da Anunciação e ajuda pastoralmente há três anos.

A capela está a cargo das irmãs doroteias, que, com a ajuda de um padre do IVE, tomam conta da pastoral. A região é uma das mais pobres de Alepo e uma das mais afetadas pelos enfrentamentos, por ser um bairro que margeia o centro da cidade, disputado por facções em combate.

Particularmente afetado, o edifício da capela é contíguo a um estabelecimento da polícia nacional, o que obrigou as irmãs e todos os demais habitantes das redondezas a abandonarem o local, onde, portanto, não é mais possível sequer celebrar a missa.

Só em Midan, os missionários poderiam ajudar cerca de sessenta famílias. São casos de extrema urgência: há famílias que não têm trabalho nem renda, outras sem moradia e várias com filhos pequenos, doentes ou com deficiências, sem assistência nenhuma.

A guerra está atingindo também a educação. Poucas escolas e universidades começaram o ano letivo. Os missionários estão avaliando a possibilidade de ajudar crianças que ficaram sem escola, mediante um grupo de jovens voluntários.

O blog possui versão em espanhol: http://soscristianosensiria.wordpress.com