Sínodo da Palavra propõe 19 perguntas

Expostas pelo relator geral, cardeal Marc Ouellet

| 1352 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 15 de outubro de 2008 (ZENIT.org).- As propostas que estão surgindo do Sínodo dos Bispos do mundo sobre a Palavra podem resumir-se em 19 perguntas, expostas na tarde desta quarta-feira.

Os interrogantes vão desde questões fundamentais, por exemplo, «o que fazer para dar a entender melhor aos nossos fiéis que a Palavra de Deus é Cristo?», a sugestões muito concretas: «Como formar na ‘Lectio Divina’?».

As questões propõem também como compreender melhor a união entre Palavra e Eucaristia, o que fazer para difundir mais a Bíblia, como conciliar diálogo inter-religioso com a afirmação de Cristo como único mediador.

As perguntas constituem a conclusão da relação após o debate (relatio post disceptationem), redigida e lida em latim pelo cardeal Marc Ouellet, P.S.S., arcebispo de Québec, relator geral desta assembléia.

Depois de ter escutado todos os padres sinodais que pediram a palavra diante da congregação geral, entre 6 e 15 de outubro – cerca de 230 –, esta relação tinha por objetivo recolher as principais idéias que emergiram.

Esta relação, de cerca de 20 páginas no original latim, foi apresentada pelo purpurado canadense na presença de Bento XVI como base para a discussão nos grupos de trabalho (conhecidos como «círculos menores») nos próximos dias.

Os «círculos menores» agora terão de preparar as «proposições» (propostas) que sintetizam o pensamento dos padres sinodais e que serão entregues ao Papa como fruto do Sínodo. Posteriormente, servirão de base ao Santo Padre para redigir a exortação apostólica pós-sinodal.

Publicamos as «Perguntas para os círculos menores», que se desenvolvem segundo idiomas. O cardeal Ouellet declara em uma nota que «a lista não é exaustiva e deixa toda liberdade para o exame de outras questões».

* * *

1. Como dar a compreender melhor aos nossos fiéis que a Palavra de Deus é Cristo, Verbo de Deus encarnado?

2. Como aprofundar na dimensão dialogal da Revelação na teologia e prática da Igreja?

3. Que implicações se derivam do fato de que a celebração litúrgica é o lugar originário e o cume da Palavra de Deus?

4. Como educar a uma escuta viva da Palavra de Deus, na Igreja, para toda a pessoa e em todos os níveis culturais?

5. Como formar na «Lectio Divina»?

6. Deve-se elaborar um Compêndio para ajudar os pregadores de homilias a servir melhor a Palavra de Deus? (A arte de pregar,ars predicandi).

7. É possível revisar o Lecionário e modificar a escolha das leituras do Antigo e do Novo Testamento?

8. Que lugar tem e que importância é preciso atribuir ao caráter ministerial da Palavra de Deus?

9. Como dar a entender melhor o laço intrínseco entre a Palavra e a Eucaristia?

10. Que meios devem ser adotados para a tradução e a difusão da Bíblia entre o maior número possível de culturas, em particular entre os pobres?

11. Como sanar as relações e estimular a colaboração entre exegetas, teólogos e pastores?

12. Como aprofundar no sentido da Escritura e em sua interpretação no respeito e no equilíbrio entre a letra, o Espírito, a tradição viva e o magistério da Igreja?

13. O que pensar da idéia de um Congresso mundial da Palavra de Deus promovido pelo magistério da Igreja?

14. Como desenvolver mais a busca da unidade dos cristãos e o diálogo com os judeus em torno da Palavra de Deus?O que se entende por animação bíblica de toda a pastoral?

15. Que questões mereceriam um trato mais detalhado da parte do magistério da Igreja? (inerrância, pneumatologia, relação inspiração-Escritura-Tradição-Magistério)

16. Como conciliar a prática do diálogo inter-religioso e a afirmação dogmática sobre Cristo, único mediador?

17. Como cultivar o conhecimento da Palavra de Deus por outros meios, além do texto bíblico? (arte, poesia, Internet, etc.).

18. Que formação filosófica é necessária para compreender melhor e interpretar a Palavra de Deus e as Sagradas Escrituras?

19. Que critérios de interpretação da Palavra de Deus asseguram uma autêntica inculturação da mensagem evangélica?