"Síria em situação extrema: ajudem-nos!"

Frei Pizzaballa, OFM, custódio da Terra Santa, lança apelo ao mundo

Roma, (Zenit.org) | 658 visitas

Depois das mudanças acontecidas no Egito, a situação na Síria indica inequivocamente como está se transformando o panorama no Oriente Médio. Até um ano atrás, teria sido impossível prever estes cenários. Ao longo destes meses de grande tensão, com a Síria dilacerada por lutas internas e com os conflitos parecendo assumir cada vez mais as características de uma guerra civil, os franciscanos, juntamente com alguns poucos outros expoentes da Igreja Latina, estão empenhados em apoiar as necessidades da população cristã local.

A Custódia da Terra Santa está presente em várias partes do país: em Damasco, em Aleppo, em Lattakiah, em Oronte. Os dispensários médicos dos conventos franciscanos, de acordo com a tradição da Custódia, se tornam lugares de refúgio e de abrigo para todos, sem fazer qualquer discriminação entre os grupos étnicos de alauítas, sunitas e cristãos, nem entre os rebeldes e os partidários do governo.

Em um momento como este, marcado pela grande confusão e pela perplexidade, muitas empresas, especialmente de importação e de exportação, fecharam as portas. Não resta nenhum indício dos milhares de turistas que alimentavam uma indústria moderna e próspera, e que geravam centenas de postos de trabalho nos setores de transportes, de hotelaria e de serviços.

Os agricultores estão em sérios apuros. O embargo internacional impede qualquer possibilidade de exportação e os preços despencaram. Os mais vulneráveis ​​são atingidos de modo inevitável e sofrem a falta de fornecimento de energia e de água. Nas cidades maiores, falta energia elétrica durante várias horas por dia, quando não falta o dia todo. O combustível é racionado. Tudo isto cria enormes problemas para a população, que se vê obrigada a lidar com as temperaturas de inverno sem a possibilidade de aquecimento.

Estar junto com as pessoas, acolher e cuidar daqueles que precisam, independentemente de raça, de religião e de nacionalidade. Garantir, com presença confiante, o serviço religioso aos fieis, para eles compreenderem a importância de permanecer no próprio país. Tudo isto continua sendo o sentido da missão franciscana, em tempos não muito diferentes daqueles em que São Francisco instava os seus frades a manterem firmes os valores do Evangelho. Em suas exortações singelas, Francisco refletia a graça recebida do Senhor, e, na experiência da vida cotidiana, testemunhava o acolhimento da fé como o bem mais caro e precioso a cultivar e fortalecer. Nós, frades, que somos ricos deste extraordinário exemplo, herdado sem qualquer mérito, temos a tarefa de imitar e difundir os ensinamentos do nosso mestre no seio das futuras gerações, para que elas continuem no caminho que ele abriu com imenso amor e humilde dedicação.

Pedimos a todos os amigos da ATS Pro Terra Sancta o apoio concreto para os cristãos sírios e para as muitas obras de caridade da Custódia da Terra Santa. Os fundos levantados serão prontamente entregues aos irmãos que vivem na Síria, que os empregarão com sabedoria e cuidado.

Agradeço muito a quem puder espalhar este apelo e envio a todos os melhores votos de Paz e Bem!

Frei Pierbattista Pizzaballa, OFM