Situação de pobreza é pior do que os números indicam, diz arcebispo

Dom Jorge Ortiga participou de encerramento da Semana das Misericórdias

| 1107 visitas

BRAGA, segunda-feira, 2 de junho de 2008 (ZENIT.org).- Para o arcebispo de Braga (Portugal), quando se observa a realidade das pessoas, percebe-se que a situação de pobreza e dificuldades é pior do que os números indicam.

Dom Jorge Ortiga participou no sábado do encerramento da Semana das Misericórdias, promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Famalicão, cidade portuguesa no Distrito de Braga.

Ao destacar a importância das atividades de solidariedade e misericórdia por parte dos cristãos, o arcebispo considerou, ao falar sobre a pobreza, que «uma coisa são as estatísticas e outra coisa bem diferente é a realidade».

«Os números falam por si, e vêm de organismos nacionais e internacionais. Infelizmente são demasiado eloquentes», destacou Dom Ortiga, segundo refere Diário do Minho.

«Na minha experiência pessoal --comentou o arcebispo--, uma vez que uma das minhas missões como bispo é visitar as pessoas, faço isso com frequência e sei o que se passa. A situação é pior do que os números que as estatísticas nos apresentam.»

Segundo o líder da Igreja em Braga, o aumento dos preços dos bens de primeira necessidade é evidente.

«Não é necessário raciocinar muito. Basta relacionar os salários com as constantes subidas de preços de bens de primeira necessidade, além dos medicamentos, e depois fazer as contas», afirmou.

De acordo com o arcebispo, uma outra maneira de se constatar as dificuldades dos cidadãos é verificar na Cáritas de Braga a quantidade de pessoas que solicitam ajuda.

Dom Jorge Ortiga disse esperar da sociedade, com a Igreja incluída, esforços para reverter o quadro.