Solidariedade do papa aos iranianos e paquistaneses vítimas do terremoto

As palavras de Francisco na audiência geral desta quarta-feira

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 358 visitas

Ao encerrar a audiência geral de hoje, o papa Francisco rezou pelas vítimas do terremoto que assolou a região fronteiriça entre o Irã e o Paquistão. O santo padre afirmou: “Recebi com tristeza a notícia do violento terremoto que atingiu as populações do Irã e do Paquistão, semeando morte, dor e destruição. Elevo uma oração a Deus pelas vítimas e por todos aqueles que estão sofrendo, ao mesmo tempo em que desejo manifestar a minha proximidade ao povo iraniano e ao povo paquistanês”.

Um forte tremor de terra impactou com força o sudeste do Irã, perto da fronteira com o Paquistão, deixando ao menos 45 mortos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos informou que o terremoto, de 7,8 graus na escala Richter, teve o epicentro oitenta quilômetros ao norte da cidade de Saravan, de 600.000 habitantes, próxima da fronteira com o Paquistão e com o Afeganistão. O centro sismológico iraniano, por sua vez, divulgou que o sismo atingiu 7,5 graus na escala Richter.

"É o maior terremoto no Irã em 40 anos. Esperamos centenas de mortos", afirmou uma fonte do governo de Teerã citada pela agência Reuters.

Mahmoud Mozaffar, da Meia-Lua Vermelha iraniana, declarou que todas as comunicações na área estão cortadas e que as equipes de resgate estão se dirigindo aos locais atingidos.

Mir Morad Zehi, vereador de Saravan, disse à Reuters que o número de mortos "vai ser bem alto", já que na região há cerca de 1.700 aldeias e vilarejos cujas casas foram construídas de barro e tijolos.

O terremoto, que aconteceu às 15h44 no horário local, a uma profundidade de 117 quilômetros, foi sentido em vastas áreas do Oriente Médio e até mesmo em Nova Délhi, capital da Índia. Também houve registros de evacuações de edifícios no Catar e em Dubai.