Sugeri à presidência a criação da editora CNBB, disse o Pe. Valdeir

Entrevista com diretor geral, Pe. Valdeir dos Santos Goulart

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 1065 visitas

As edições CNBB é a editora que serve integralmente a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. ZENIT, há um mês atrás entrevistou o diretor editorial, Mons. Jamil Alves de Souza (Confira a entrevista clicando aqui). 

Dessa vez, ZENIT teve a oportunidade de entrevistar o Diretor Geral das Edições CNBB, Pe. Valdeir dos Santos Goulart. 

Publicamos a entrevista a seguir:

ZENIT: Qual é a missão principal da Editora da  CNBB?

PE. VALDEIR: A Edições CNBB é da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e tem a seguinte missão: “contribuir, como pastores, de forma relevante na propagação da fé católica e na edificação de uma sociedade justa e solidária, num esforço permanente de responder às necessidades da evangelização nos diversos contextos, de forma inovadora e acessível a todos”. Os bispos vislumbram que a editora deva “ser a editora de referência na língua portuguesa dos documentos, livros litúrgicos, subsídios e produtos da SANTA SÉ, CELAM, CNBB e outras instâncias da Igreja, consolidando presença marcante no mercado editorial”.

ZENIT: Está-se conseguindo realizar essa missão?

PE. VALDEIR:Acredito que sim. Estamos há sete anos no mercado e já publicamos mais de 220 obras, sem contar os periódicos. Já vendemos mais de um milhão de Bíblias, tradução da CNBB; milhões de Novena de Natal; centenas de milhares do livro “Sou Católico – Vivo minha Fé”. Mas ainda temos muito pela frente.

ZENIT: Quais são os principais obstáculos a serem superados?

PE. VALDEIR: Olhando pelo lado comercial, os obstáculos de toda empresa são conseguir ocupar um espaço no mercado; manter um crescimento sustentável e, o maior de todos a logística da distribuição.

ZENIT: A missão das Edições CNBB é somente dentro do âmbito católico ou existem também obras destinadas ao público que está fora do círculo católico e até mesmo religioso?

PE. VALDEIR: Nós, membros da diretoria das Edições CNBB, tivemos a oportunidade de apresentar aos bispos do Brasil, na 50ª Assembleia Geral realizada no mês de abril em Aparecida, um projeto de evangelização de crianças de 02 a 08 anos, denominado “Anjinhos do Brasil”. Este projeto vem ao encontro da necessidade de passar, para as crianças e seus pais, princípios, valores humanos e cristãos, portanto, as Edições CNBB não atuam somente no religioso. No dia 26 de junho, teremos a oportunidade de apresentar este projeto junto à mídia, seja ela católica ou não. O evento acontecerá no Museu de Arte Sacra de São Paulo.

ZENIT: Como é que as Edições CNBB buscam responder às necessidades de evangelização, seja das grandes cidades, das pessoas com muitos meios materiais, seja das pequenas cidades e dos mais pobres?

PE. VALDEIR: As pessoas tanto da metrópole como das pequenas cidades buscam um material que seja de qualidade, que tenha um bom conteúdo e preço acessível; é nesses quesitos que as Edições CNBB têm se aplicado.

ZENIT:  As Edições CNBB visam ser referência na língua portuguesa dos documentos, livros litúrgicos, subsídios, da Santa Sé, do CELAM, da CNBB e de outras instâncias da Igreja. Isso é somente no Brasil ou a editora atende também a outros países?

PE. VALDEIR: No momento estamos atendendo somente o Brasil, mas em breve começaremos a enviar nossas obras para as Conferências Episcopais de países de língua portuguesa.

ZENIT: Antes de o senhor ser diretor geral das Edições, esteve anos como diretor executivo? Como encontrou e como estão as Edições CNBB agora?

PE. VALDEIR: Durante meus 26 anos de padre, apenas os 4 primeiros anos trabalhei diretamente na paróquia, os outros foram à frente de Seminários, em São João da Boa Vista (SP) ou em Goiânia (GO). No final do ano de 2003, fui convidado por Dom Odilo Pedro Scherer, então Secretário Geral da CNBB, para coordenar o Projeto de Evangelização “Queremos ver Jesus, Caminho, Verdade e Vida”. Na coordenação do projeto percebi a necessidade de a CNBB ter sua própria editora. Foi então que sugeri à presidência a criação da editora; a sugestão foi acatada e, em dezembro de 2005, por um Decreto da Presidência da CNBB, o então Cardeal Geraldo Majella Agnelo criou as Edições CNBB, sendo aprovada, por unanimidade pelo episcopado na Assembleia Geral de 2006.

ZENIT: Os católicos brasileiros conhecem as edições CNBB? Ela pode ser
considerada uma referência?

PE. VALDEIR: Infelizmente poucos católicos conhecem as Edições CNBB. Não temos a preocupação de abrir lojas por todo lado e nosso povo não está acostumado, na leitura, observar quem publicou. Os documentos mais populares na Igreja, como por exemplo, o Catecismo e o Compêndio da Igreja Católica, que estão na mão de nosso povo, são anteriores à criação das Edições CNBB. Devagar, ela está se tornando uma referência para aqueles que estão à frente das nossas comunidades, como os párocos ou os coordenadores. Logo chegará a todos os fiéis.

ZENIT: Que é que motiva mais no seu trabalho?

PE. VALDEIR: Eu gosto de discutir assuntos referentes à evangelização; procurar soluções para as diversas necessidades da Igreja; estar atento às necessidades da evangelização. É uma alegria você chegar aos lugares mais distantes do nosso país e encontrar naquela comunidade o cartaz que você trabalhou, o texto da Novena de Natal, o texto da Campanha da Fraternidade sendo usado, estudado por aqueles irmãos. Longe de mim a arrogância e a prepotência, mas o que mais me motiva é o meu amor pela Igreja.