Telefonema do Papa ao receber notícia da morte de quatro crianças ciganas

De origem romena, na cidade italiana de Livorno

| 870 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 23 de agosto de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI expressou sua proximidade ao povo cigano, após a morte, na noite entre 10 e 11 de agosto, de quatro crianças no incêndio de um acampamento na cidade italiana de Livorno.



O administrador diocesano de Livorno, Dom Paolo Razzauti, comunicou nesta quinta-feira que o Papa lhe telefonou na quarta-feira para pedir que expressasse sua «proximidade à cidade de Livorno, desejando que seja capaz de reagir ante a tragédia com a cultura da acolhida e da solidariedade».

A polícia dessa cidade investiga como se originou o incêndio do barraco no qual morreram quatro crianças ciganas romenas dentre 4 e 11 anos, duas delas surdo-mudas.

Em sua ligação o Papa também deu seus pêsames à Igreja Ortodoxa romena, à qual pertenciam as crianças falecidas.

Por enquanto, os pais dos pequenos, dois casais, foram presos sob a acusação de negligência e abandono de menores, com agravante de morte.