Testemunhar juntos o Cristo ressuscitado

Mensagem de Bento XVI às Igrejas Orientais que seguem o calendário juliano

| 828 visitas

Anita Bourdin

ROMA, quarta-feira, 18 de abril de 2012 (ZENIT.org) - O "testemunho comum" de Cristo pode fortalecer a fé de todos os cristãos e renovar a sua esperança, especialmente onde eles são vítimas da violência, disse Bento XVI.

Em nome do papa, o Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos enviou uma mensagem aos líderes das igrejas ortodoxas e orientais que seguem o calendário juliano e comemoraram a páscoa neste domingo, 15 de abril.

Bento XVI faz votos de que, "renovado pelo testemunho comum na verdade e no amor", o anúncio da ressurreição de Cristo "possa fortalecer a fé de todos os cristãos e renovar a sua esperança, especialmente nas regiões onde eles são vítimas da violência, e trazer paz e consolo para aqueles que sofrem, para os doentes, para as vítimas da injustiça, da fome e da pobreza".

O pontífice recordou em particular as palavras ditas pelo anjo às mulheres que foram até o sepulcro: "Não temais. Eu sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui. Ressuscitou, como tinha dito. Vinde, vede o lugar onde tinha sido colocado"(Mt 28,5-6).

"O anúncio da ressurreição de Jesus mostra que a última palavra na existência humana não é a morte, mas a vida, e revela a plenitude do amor de Deus".

Para o papa Bento XVI, a unidade é essencial para o testemunho. "Hoje os cristãos são chamados a difundir esta mensagem de esperança aos homens e mulheres do nosso tempo" e "este anúncio repercutirá com mais força quando o proclamarmos juntos".

"Os esforços para promover a unidade dos cristãos se baseiam principalmente nas palavras da oração de Jesus ao Pai: ‘que todos sejam um (...), de modo que o mundo creia que tu me enviaste’ (Jo 17,21)", concluiu o Santo Padre.