Tornar-se amor

Colocar-se aos pés do próximo é o caminho daquele que "nega a si mesmo" para seguir Jesus

Roma, (Zenit.org) Andrea Panont, O.C.D | 478 visitas

Quantas vezes eu vi meu pai esmagar uvas, pisando com os pés descalços na cuba. Ele trabalhava ... mas, as vezes, permitia que nós, os filhos, depois de ter cuidadosamente lavado os pés, entrássemos na cuba. Saltando sobre as uvas nos divertíamos muito.

É interessante ver o cacho, tão frágil, tão delicado, assim ... sob os nossos pés.

Pés que dançam sobre o tapete de uva; parecem pés desrespeitosos ... irreverentes. Mas são pés tão preciosos quanto providencial para as uvas. Somente maltratadas assim podem se tornar vinho; aquilo que deve ser.

Pino, no final da temporada, convidava seus amigos para saborear o vinho. Garantia a sua autenticidade assegurando: "É feito com os pés".

Vinho:  insubstituível dom que alegra e refresca.

Maria também trabalhou para que não faltasse vinho no casamento.

Essas uvas colocadas sob os pés! É o que Jesus fez comigo e com você, para mim e para você. Maltratado, pisoteado, rasgado... sob os nossos pés, debaixo dos nossos calcanhares, nos arremessou para o trono de Deus.

Colocar-se aos pés dos outros, sob os calcanhares de quem vive com a gente, é o caminho daquele que "nega a si mesmo" para seguir Jesus; é a direção de quem quer viver como Ele, tornar-se amor, vinho inebriante.

Ciao do P. Andrea!