Trinta e cinco novos diáconos do Opus Dei

Ordenados na basílica de Santo Eugênio de Roma

| 1493 visitas

ROMA, sexta-feira, 11 de novembro de 2011 (ZENIT.org) – Trinta e cinco fiéis de treze países receberam a ordenação diaconal, em 5 de novembro, pelas mãos do prelado do Opus Dei, Dom Javier Echevarria. A cerimônia aconteceu na basílica de Santo Eugênio de Roma, onde, dentro de seis meses, eles também serão ordenados sacerdotes.

Os novos diáconos, membros do Opus Dei, são da Argentina, Benim, Bolívia, Brasil, Colômbia, Espanha, Filipinas, Itália, Quênia, México, Peru, Polônia e Suíça.

Na homilia, o bispo consagrante ressaltou “uma condição essencial básica para a eficácia de qualquer ministério eclesial e para toda a existência cristã: uma intensa vida de oração. Hoje, quando nos absorvem tantas atividades e compromissos, é necessário encontrar momentos concretos para falar com Deus”. E exortou a não esquecer que “frequentar o sacramento da confissão é outro modo de orar, porque o perdão de Deus ajuda a fazer oração com paz”.

Um dos diáconos mais jovens é Janvier Mahougnon Gbenou, 31 anos, cujo país, Benim, berço do vodu onde agora floresce o cristianismo, acolherá Bento XVI dentro de alguns dias. Sobre temer ou não o sacerdócio, Janvier responde: “Não, eu não temo. Pelo contrário, eu tenho três motivos para me sentir seguro. O primeiro é saber que a oração de muitos cristãos me ajuda. O segundo é que, depois de ordenado, eu vou transmitir a graça e a mensagem de Cristo. Transmitir e não inventar nem improvisar. O que eu darei não será meu, mas de Cristo. E em terceiro lugar, eu me sinto seguro porque sei que estou nas mãos de Nossa Senhora, a Mãe de todos os sacerdotes”.