Um concerto diferente, que convida a estar com Deus

Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, fez questão de se associar à iniciativa

Braga, (Zenit.org) | 582 visitas

No próximo dia 20 de abril, pelas 21h30, a basílica S. Pedro do Toural, em Guimarães, promete lotar para acolher um concerto-oração pelo grupo Effatha , que vai apresentar o seu álbum “Chama de Graça”.

Esta iniciativa, apoiada pela capelania deste templo vimaranense, onde o grupo costuma atuar mensalmente, é a estreia universal deste trabalho discográfico, preparado nos meses de dezembro e janeiro últimos.

Este grupo musical, agora batizado de “Effatha”, é formado por leigos provenientes do arciprestado de Guimarães e Vizela, e já costumava atuar esporadicamente em celebrações e outras iniciativas.

«A interpelação colocada por este Ano da Fé, em que somos convidados, em Igreja, a viver mais intensamente a nossa fé, levou à decisão de gravar este álbum», confessou João Abreu, o dinamizador do grupo.

O objetivo é proporcionar «um concerto diferente, que convida a estar com Deus».

«Sabemos que há orquestras espetaculares e coros de grande nivel. Nós somos diferentes. As nossas músicas têm um cheirinho litúrgico com alguma qualidade e, acima de tudo, com letras que trazem conteúdo».

Confessando que o grupo «ainda não tem muitos planos para o futuro», João Abreu afirma a intenção de «realizar concertos-oração» no território da diocese, «em particular nos lugares mais recônditos onde é pouco frequente esta forma de viver a fé a partir da música».

«Estamos à disposição dos párocos e dos movimentos para atuarmos onde acharem que somos úteis», acrescenta o vocalista.

O Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, fez questão de se associar à iniciativa. Numa mensagem intitulada “O Amor divino em acordes de harmonia”, o prelado bracarense recorda a cura do surdo-mudo protagonizada por Jesus e recorda a necessidade que a Igreja tem de «poderosos proclamadores».

«O grupo Effatha tem esse sonho: aproximar-se da Palavra de Deus, fazer eco das suas ressonâncias e chamar outros a acolher a graça», acrescenta D. Jorge Ortiga.

O Arcebispo manifesta ainda o desejo de que estas músicas «abram ouvidos para escutar a intimidade de um Amor Divino», e que «multipliquem as vozes dos que ousam colocar no meio dos mais variados contextos as maravilhas da fé».

A composição e a letra é, quase exclusivamente, da autoria de João Abreu, sendo a orquestração da responsabilidade de José Ferreira. Uma das letras é da autoria do padre Dário Pedroso.

O tema de abertura, que foi estreado na edição do Hi-God do ano passado, chama-se “Estou à porta” e já está disponível com uma versão on-line no portal “you-tube”.

A entrada para o concerto é gratuita e, durante o espetáculo, o álbum vai poder ser adquirido pelo preço de 10 euros.

O evento foi divulgado pelo Departamento Arquidiocesano de Comunicação Social de Braga.