Um novo impulso para a evangelização da Igreja na Ucrânia

Mensagem do Papa Francisco aos fiéis ucranianos por ocasião das comemorações do aniversário do Batismo cristão da Rus 'de Kiev

Roma, (Zenit.org) Redacao | 483 visitas

"Um novo impulso para a evangelização e a atividade pastoral" da Igreja greco-católica ucraniana. Esta foi a mensagem do Papa Francisco aos fiéis da Ucrânia por ocasião do 1025 º aniversário do batismo cristão da Rus 'de Kiev. No texto, dirigido a Sua Beatitude Sviatoslav Ševčuk, arcebispo católico ucraniano - relatado pelo site oficial do UGCC (Ukrainian Greek Catholic Church)-o pontífice destaca que a conversão da Rus 'de Kiev ao Cristianismo teve lugar "no contexto de uma Igreja indivisa onde continuam a se desenvolver diferentes tradições eclesiais que todavia estão unidas umas com as outras".

Este evento, de acordo com o Santo Padre, serve como "ponto de referência para o diálogo ecumênico entre as comunidades cristãs que contam com o legado espiritual de São Volodymyr," o príncipe ucraniano no qual Batismo a Igreja ortodoxa russa e a Igreja greco-católica ucraniana reconhecem suas raízes. "A celebração do 1025 º aniversário do Batismo da Rus '- escreve o Papa - mostra que o caminho para a plena unidade entre os discípulos de Cristo não é um luxo, mas uma necessidade profunda, essencial para o anúncio coerente e ativo do testemunho de Cristo, assim como - acrescenta - para um verdadeiro testemunho de união pelo qual Cristo orou ao Pai, no momento em que se aproximava o seu maior ato de amor sacrifical". O Bispo de Roma também se declarou "convencido" de que a comemoração do ato do Batismo da Rus 'Ucrânia será para o Ugcc "um novo impulso na evangelização e nas atividades pastorais." Ele, então, nomeou as firmes diretrizes da Igreja neste campo: a Palavra de Deus, os Santos Sacramentos, a Divina Liturgia, a formação dos fiéis e do clero, o desenvolvimento de atos de caridade.

Em conclusão, o Papa expressou a esperança de que as celebrações pelo evento seja "um momento de graça para toda a nação ucraniana e para toda a população”. "Que esta comemoração- escreve o Papa – se torne uma chamada ao verdadeiro sentido de responsabilidade para as instituições estaduais e para cada pessoa em particular". Que seguindo o exemplo de São Volodymyr - é o augúrio do Santo Padre- a Igreja greco-católica ucraniana possa "trabalhar para o bem espiritual da nação". A do Papa é, portanto, "uma chamada à responsabilidade ecumênica, para pedir a Deus o dom da unidade entre todos os cristãos e para si o dom de tornar-se construtor desta unidade", bem como "um apelo para o inicio de uma sessão de evangelização e atividades pastorais em todas as suas dimensões". No final da mensagem, Francisco enviou sua bênção apostólica "a Sua Beatitude Sviatoslav, aos Bispos da 'Ugcc, e todo o povo de Deus na Ucrânia”.