Um novo santo jesuíta: Pedro Fabro

O papa autorizou também a promulgação dos decretos sobre o milagre atribuído à intercessão de Maria Teresa Demjanovich e sobre as virtudes heroicas de Emanuel Herranz Establés e Jorge Ciesielski

Roma, (Zenit.org) Redacao | 418 visitas

O papa Francisco recebeu em audiência privada o cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, e, após ouvir o relatório do prefeito, estendeu a toda a Igreja o culto litúrgico em honra do beato Pedro Fabro, sacerdote professo da Companhia de Jesus, nascido em Le Villaret, na França, em 13 abril de 1506, e morto em Roma em 1º de agosto de 1546, inscrevendo-o assim no catálogo dos santos.

Francisco também autorizou a Congregação a promulgar os seguintes decretos:

- sobre o milagre atribuído à intercessão da venerável serva de Deus Maria Teresa Demjanovich, irmã professa da congregação das Irmãs da Caridade de Santa Isabel, nascida em Bayonne, Estados Unidos da América, em 26 de março de 1901, e morta em Elizabeth, no mesmo país, em 8 de maio de 1927;

- sobre as virtudes heroicas do servo de Deus Emanuel Herranz Establés, sacerdote diocesano e fundador das religiosas Servas da Virgem Dolorosa, nascido em Campillo de Dueñas, Espanha, em 1º de janeiro de 1880, e morto em Madri em 29 de junho de 1968;

- sobre as virtudes heroicas do servo de Deus Jorge Ciesielski, leigo e pai de família, nascido em Cracóvia, Polônia, em 12 de fevereiro de 1929 e morto no Egito em 9 de outubro de 1970.