Um pouco do Pontificado de Bento XVI (Parte IV)

Bento XVI é alguém que se deixa transparecer na clareza de sua doutrina, numa nobreza de linguagem sempre elevada e, ao mesmo tempo, numa eficaz capacidade de persuasão

Amparo, (Zenit.org) Vanderlei de Lima | 1083 visitas

Gostariamos de lembrar, a título de finalização deste trabalho, um breve depoimento do cardeal-carmelengo (que cuida da Igreja na vacância da Sé de Pedro) e também secretário de Estado do Vaticano, Dom Tarcísio Bertone – bastante criticado por órgãos de imprensa –, a respeito de Bento XVI.

Com efeito, dizia ele à revista italiana Trinta Dias, de março de 2007, versão online, que Ratzinger é um homem fabricante de amigos. “A amizade com Deus, antes de tudo, e depois também a amizade humana e fraterna aprendida na escola de Santo Agostinho, para o qual a amizade deve ser cimentada ‘pela caridade difundida em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado’ (Confissões IV, 4,7)”.

Enquanto guardião da fé, Bento XVI é alguém que se deixa transparecer na clareza de sua doutrina, numa nobreza de linguagem sempre elevada e, ao mesmo tempo, numa eficaz capacidade de persuasão. Também a escolha do nome Bento é muito apropriada a Joseph Ratzinger. Afinal “Quem de fato, mais que Bento de Núrsia, encarna essa síntese entre contemplação e ação que ofereceu uma resposta válida à grande crise da passagem entre o Império Romano e o que viria a ser a Europa”.

Por isso, para conduzir a Barca de Pedro, “depois do Papa Wojtyla, que a introduziu no vasto oceano do terceiro milênio, Deus chamou, em 19 de abril de 2005, Joseph Ratzinger, humilde e corajoso ‘servidor da vinha do Senhor’, como chegou a dizer tão logo eleito, suave e forte ‘cooperador da verdade’, como reza seu brasão episcopal’.

Essas palavras do cardeal Bertone devem ficar gravadas em nossos corações para sintetizar o pontificado de Bento XVI que terminou com sua renúncia, concretizada oficialmente no dia 28 de fevereiro último, após quase oito anos de pontificado.

Vanderlei de Lima cursou Filosofia e Iniciação Teológica pela Escola Mater Ecclesiae, no Rio de Janeiro. É formado em Filosofia pela PUC-Campinas, e pós-graduado em Psicopedagogia no processo ensino-aprendizagem pelo Centro Universitário Amparense-UNIFIA.