Um professor salesiano chileno é árbitro na copa do mundo

Não pode arbitrar quando jogam times da américa do sul

Roma, (Zenit.org) Redacao | 392 visitas

Sergio Román, professor de Educação Física do Colégio Salesiano de Concepción, árbitro internacional FIFA desde 2007, integra o trio de árbitros chilenos que participam da Copa do Mundo do Brasil 2014. A notícia vem da web da Comunicações de Concepción, e republicado no site da Conferência Episcopal do Chile.

Este professor salesiano compatibiliza o exercício docente com o seu trabalho de árbitro há 23 anos.

A sua carreira começou exatamente no próprio colégio, ao oferecer-se para ser juiz dos jogos quando era estudante. "Eu acho que foi o ponto de partida dessa paixão", diz ele.

Mais tarde, quando começou a estudar Pedagogia em Educação Física na Universidade de Concepción, juntou-se ao Corpo de Árbitros de Futebol de tal instituição (CARFUC). Trabalhando aqui lhe chegou um convite para fazer um curso de árbitro na Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP).

Já titulado como professor, lhe correspondeu alternar e combinar ambas paixões, a docência com a arbitragem.

Em 1996 começou a arbitrar na Primeira B. Sete anos depois, foi promovido a Árbitro de Futsal Internacional, e em 2007 veio o seu grande reconhecimento ao ser nomeado Árbitro assistente Internacional, categoria com a qual começou a arbitrar em torneios como a Copa Libertadores da América, a Copa Sudamericana, Eliminatórias da Copa e a Copa das Confederações, que o deixou com uma muito boa avaliação perante a FIFA e que abriu o seu caminho para Copa do Mundo Brasil 2014.

O professor destacou o apoio que sempre teve na escola para conciliar ambos os lados. "O primeiro que me apoiou foi nosso Diretor de Estudos, Mario Lopez, já falecido, quem me deu a possibilidade de concorrer a nível internacional. Sem o seu apoio, nada de hoje poderia estar se realizando”, lembrou.

Em abril de 2013, foi informado que seu nome passaria a integrar o time chileno para postular a copa, e a partir de então começou uma intensa preparação física, psicológica e técnica que permitiu ver o seu nome confirmado na lista definitiva publicada em janeiro deste ano.

A conquista de Sergio Román se torna mais importante quando conta que, das 10 ternas sul-americanas que postularam, somente 5 deste lado do continente foram eleitas pela FIFA para participar da Copa.

O professor salesiano integra a terna junto com Enrique Osses e Carlos Astroza. O grupo foi para o Rio de Janeiro no domingo, 01 de junho, onde começou uma intensa preparação que inclui treinamento físico no período da manhã e análise de aspectos técnicos no período da tarde.

Como no primeiro turno da copa se disputam 48 jogos, a única coisa que ficou claro é que cada equipe referil arbitrará pelo menos um encontro; no entanto, nesta etapa a terna chilena não poderá arbitrar jogos de times sul-americanos, nem dos países que integrem o grupo do Chile.

A arbitragem de um segundo jogo na copa ou em fases posteriores está sujeita ao desempenho que a terna referil nacional e a mesma vermelha tenha, “por isso vai com toda a energia focada a realizar um bom trabalho junco com os meus colegas".

Antes de partir para o Brasil, o professor enviou uma mensagem aos seus alunos dizendo que "seja qual for a atividade que façam, sejam sempre responsáveis e constantes. Conseguir tornar os sonhos realidade é fruto de nunca baixar os braços, de seguir adiante e de esforçar-se ao máximo”.

Após esta experiência na copa do mundo, o professor Román vai se aposentar como árbitro, depois de 23 anos. (Trad.TS)