"Uma exortação à boa política, à responsabilidade, ao diálogo e à interação construtiva"

Comentário do senador italiano Lucio Romano ao discurso do cardeal Bagnasco

Roma, (Zenit.org) | 420 visitas

"O discurso de Sua Eminência, o cardeal Angelo Bagnasco, nos interpela e exorta a sair dos lugares comuns do pensar e do agir e nos lembra que a sociedade se vê hoje numa encruzilhada em que não apenas as consciências individuais são chamadas a despertar, mas na qual a consciência coletiva também precisa sacudir-se do torpor ético-espiritual que provoca um modo de pensar diluído a tal ponto que as emoções individuais se tornam a única realidade", declarou o senador italiano Lucio Romano, vice-líder do partido Scelta Civica per l’Italia [Escolha Cívica pela Itália].

"Como cidadão, como crente e como político, eu não posso deixar de me reconhecer nesta exortação à boa política, à responsabilidade, ao diálogo e à interação construtiva: elementos que devem ser a bagagem básica de quem se põe a serviço da comunidade. Não é pela oposição obstinada que se pode construir o futuro de um país que corre o risco da paralisia, mas, antes, é confiando em soluções compartilhadas, nas quais o bem comum é colocado à frente do retorno pessoal".

“Bagnasco nos lembra que não há somente uma crise econômica em curso, mas principalmente uma crise ética, que envolve o valor inegociável da vida humana, fundamento da nossa sociedade e de uma nação que quer chamar-se democrática. É na proteção dos mais fracos que se reconhece o grau de progresso de uma sociedade”.

O parlamentar terminou com um convite à reflexão nacional: “Neste sentido, o discurso se dirige a todos nós e nos pergunta com força: sobre que tipo de esperança nós queremos construir a Itália?".