Uma homenagem às mães de todos os dias

Cordel que contempla as diversas realidades do dia-a-dia das mulheres mães

Brasília, (Zenit.org) | 657 visitas

Um dos nossos leitores, Francisco Eraldo, enviou à redação um cordel de composição sua, em homenagem ao dia das mães. Publicamos a seguir:

***

As nossas mães merecem muito mais do que faixinhas com  mensagens escritas por políticos, à beira das estradas e ruas. E digo mais: não é somente no 2º domingo de maio que devemos  oferecer, presentes, flores, balões e abraços de homenagens a elas. Faz-se necessário reconhecer o valor das nossas mães, mulheres fortes, batalhadores e sonhadoras, em cada dia de sua existência e não apenas nesta data a qual traz uma conotação mais comercial, do que humana e espiritual. Por isso os versos de cordel que escrevi abaixo são mais do que uma homenagem emocional e romântico, mas sim, poéticos, realistas, humanos e até espirituais.O seguinte cordel declamei num encontro de diáconos, de candidatos ao diaconato e esposas da Arquidiocesana de Brasília por ocasião da comemoração do dia das mães. Trata-se de um texto que contempla as diversas realidades do dia-a-dia das mulheres mães, na vida do lar, no mundo do trabalho, nas convivências humanas, nas realidades sociais e ainda faço uma relação de cunho teológico, pois as mães são geradoras de vida, são colaboradoras da criação de Deus e devem olhar para nossa Senhora como o exemplo de mãe perfeita e fiel à sua missão. Abençoai Senhor todas as nossas mães!

MÃE PRESENTE DE DEUS

1. Mãe pedra preciosa,

Que Deus nos presenteou,

Que multiplica a criação,

Como Pai do céu mandou.

Ser mãe é missão divina,

Que nos alegra e nos ensina,

Os planos do criador.

2. Vamos contemplar as mães,

No seu ser e sua essência,

Na beleza de sua vida,

No sufoco e paciência.

Nas suas noites mal dormidas,

Nas chegadas e partidas,

De toda a sua existência.

3. Ás Mães de todas as cores,

Das tantas  realidades,

Das várias classes sociais,

Desejamos a igualdade.

A todas vai nosso amor,

De gratidão e louvor,

De Paz e felicidade.

4. Mães de bispos e de padres,

De diáconos e missionários,

Mães esposas e mães filhas,

Que trabalham sem salário.

Às mães de todas as idades,

Vai nossa fraternidade,

A todas somos solidários.

5. Mães que acordam muito cedo,

Para a busca do sustento,

Que ajudam sua família,

E alimentam os seus rebentos.

Mulheres fortificadas,

Por Deus sempre muito amadas,

Em todos os seus momentos.

6. Mães que rezam por seus filhos,

Orações de proteção,

Sempre muito preocupadas,

Para onde os filhos vão.

Sonhadoras e otimistas,

Muitas vezes até artistas,

Para cumprir sua missão.

7. E nós, esposos, país e filhos,

Que homenagem vamos fazer?

Pra alegrar a suas vidas,

O que podemos oferecer?

Mais que flores e balões,

Mais que abraços e canções,

Vai o nosso agradecer.

8. Somos filhos agradecidos,

Pelas mães e o que elas são,

Pela presença de vida,

Que elas em nós sempre serão.

Pelas suas alegrias,

Para as mães de todos os dias,

Nossa terna gratidão.

9. Olhemos pra a Mãe do céu,

Senhora, santa e protetora,

Peçamos à sua benção,

Pois é nossa intercessora.

Mãe de Deus sempre em oração,

Pelas mães é intercessão,

Sendo sempre auxiliadora.

10. Cada mãe aqui da terra,

Ame esta Santa querida,

Por que ela é modelo,

Deve ser sempre seguida.

Sua vida é puro amor,

Por que tem Nosso Senhor,

Nas trilhas de sua vida.

11. Deus de infinito amor,

De beleza e perfeição,

Que também quis uma mãe,

Pela sua encarnação.

Nossas mães abençoai,

Suas vidas iluminai,

No amor e comunhão.

12. E  todas as  nossas mães,

Recebam o nosso amor,

Vocês são grandes presentes,

De Deus nosso criador.

Que no vosso caminhar,

Vossos pés possam firmar,

Na rocha que é o Senhor.

Francisco Eraldo, Brasília, 11 de maio de 2013.

http://www.franciscoeraldo.blogspot.com.br/