Uma viagem para incentivar os mexicanos, especialmente os jovens

Declarou o cardeal secretário de Estado Tarcisio Bertone

| 659 visitas

Por Anita Bourdin

ROMA, quarta-feira, 21 de março de 2012 (ZENIT.org) – O papa Bento XVI viaja para o México, do 23 ao 26 de Março para encorajar os mexicanos, especialmente os jovens, observou o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado vaticano.

O cardeal Bertone concedeu uma entrevista à televisão mexicana Televisa e ao jornal El Sol do México, que Radio Vaticana publica o texto.

O papa traz, disse, "uma mensagem de encorajamento", "principalmente para os jovens, para que não se desanimem, não se deixem escravizar por objetivos fáceis ou carreirismo, mas se comprometam com a construção de uma sociedade solidária, uma sociedade honesta, uma sociedade onde cada um tenha o seu lugar, o seu reconhecimento. Uma mensagem de amor e de grande coragem e por tanto de otimismo".

Para o que é o desafio da sociedade mexicana, o cardeal italiano sugere que o papa possa pedir o fim da violência, a proteção da vida humana, a promoção da família.

Bento XVI conhece de fato a situação de um país marcado pelos desafios "da violência, da corrupção, do tráfico de droga", que envolve o compromisso "de todos”, de forças tanto religiosas como sociais, para " refundar "o México sobre estes valores cristãos que estão escritos" no seu DNA": coexistência pacífica, fraternidade, solidariedade e honestidade.

Congratula-se com a fé dos mexicanos: "sólida e não superficial", e observa que para superar os desafios do momento, "precisamos da ajuda do alto", uma "fé mais enraizada", “mais oração", e “um compromisso pessoal maior".

Quanto ao projeto sobre liberdade religiosa, o Cardeal Bertone assinala que "se o direito à liberdade religiosa é forte, os outros direitos serão igualmente protegidos. Se o direito à liberdade religião desmorona, já que é fundamental, os demais direitos também caem".

[Tradução Thácio Siqueira]