Universidade Europeia de Roma: documentário denuncia tráfico de mulheres

Neste domingo, exibição de "Nefarious" traz à tona a cruel realidade deste flagelo social

Roma, (Zenit.org) Redacao | 319 visitas

Neste domingo, 6 de abril, a Universidade Europeia de Roma (Via degli Aldobrandeschi, 190) projeta o documentário norte-americano “Nefarious, o Mercador de Almas”, dirigido e produzido por Benjamin Nolot. A universidade é parceira oficial desta iniciativa de informação.

O documentário ilustra a dramática propagação internacional do tráfico de mulheres por todos os continentes. Entrevistas e histórias de vida tiram as máscaras de sorrisos e rímel, sob as quais pode ser encontrada apenas a solidão de cada mulher explorada e esquecida por uma insensibilidade social incapaz de dar fim à escravidão.

Para despertar a nossa atenção e questionar os métodos e teorias capazes de resolver esse trágico problema social, o diretor enfatiza o fenômeno da prostituição, a origem geográfica e social das mulheres traficadas e a estrutura do intricado sistema criminoso por trás de cada garota de programa que se vende nas ruas ou em apartamentos do mundo inteiro.

A exibição gratuita é patrocinada pelo Rotaract Clube Roma EUR, em parceria com a Associação Schiavitù Mai Più. A iniciativa conta ainda com a colaboração de várias associações juvenis e instituições sensíveis a este drama.

Após a projeção do documentário, o público ouvirá os testemunhos de Gaetano Maruccia, comandante da polícia italiana e especialista na investigação do tráfico de mulheres; do bispo Lorenzo Leuzzi; da assessora de políticas sociais de Roma, Rita Cutini; de Katia Pacelli, do Projeto Salvamamme, e de Sarah Bennetch, da Associação Schiavitù Mai Più.