“Vademécum” de definições das encíclicas antropológicas de João Paulo II

Publicado pela revista Humanitas

| 1644 visitas

SANTIAGO, terça-feira, 22 de setembro de 2009 (ZENIT.org).- A revista Humanitas da Pontifícia Universidade Católica do Chile publicou o “Vademécum com definições extraídas das encíclicas antropológicas de João Paulo II” através de sua página web: www.humanitas.cl

No prólogo, o cardeal Angelo Sodano, decano do Colégio Cardinalício, afirma que “atender com critérios seguros a grave questão da verdade e a real possibilidade que tem o homem de conhecê-la à luz da razão e da fé, é um assunto que em nossos dias compromete substancialmente o destino do homem, da cultura e da sociedade”. 

Ao inaugurar o monumento ao Servo de Deus João Paulo II na casa central desta Universidade Católica – no vigésimo aniversário da visita apostólica do recordado pontífice à nação chilena e à Universidade – o cardeal Decano, sugeriu recopilar seus ensinamentos e repropô-los ao estudo dos jovens em forma de um “Vademécum”. 

A revista Humanitas, cujas páginas já se haviam ocupado das encíclicas antropológicas de João Paulo II através da reflexão do Cardeal Joseph Ratzinger, então prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (Humanitas 31), recolheu a ideia de preparar este “Vademécum”, que agora oferece para uso dos jovens estudantes dessa e de outras universidades, em todos os países de fala hispânica. 

Estende-se também na América Latina uma visão segundo a qual o absoluto divino é reempregado pelo absoluto humano, erguendo-se em fonte de moralidade para si mesmo, observa o cardeal Angelo sodano no Prólogo ao “Vademécum”. 

“Tal matriz moral subjetivista e relativista se projeta em um doloroso utilitarismo em função do qual é bom e justo não aquilo que conhecemos como tal, mas o que é meramente útil, dando assim lugar em forma recorrente ao abuso do mais fraco e, como é notório, a um desenfreado hedonismo que confunde o bem com o simples desfrutar da vida”, conclui.