Vaticano estuda os Novos Movimentos Religiosos

Aberta uma consulta do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso

Roma, (Zenit.org) Redacao | 709 visitas

Nesta quinta-feira, 16 de maio, aconteceu na Casa Santa Marta do Vaticano uma “Consulta sobre os Novos Movimentos Religiosos”, organizada pelo Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso.

O objetivo da iniciativa é aprofundar numa temática que merece atenção e reflexão. Os participantes, cerca de quarenta, representavam vários dicastérios vaticanos, universidades pontifícias, a Conferência Episcopal Italiana e o vicariato de Roma.

O fenômeno dos Novos Movimentos Religiosos vem sendo estudado há tempos pelo Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso, juntamente com a Congregação para a Evangelização dos Povos e com os conselhos pontifícios para a Promoção da Unidade dos Cristãos e da Cultura.

Desde 1986, ano em que foi publicado o breve informe provisório intitulado “O fenômeno das seitas e dos novos movimentos religiosos: um desafio pastoral”, fruto de um questionário enviado dois anos antes às conferências episcopais, os dicastérios mencionados prosseguiram o trabalho de reflexão, publicando uma antologia de textos da Igreja católica (1986-1994) sobre os Novos Movimentos Religiosos chamada “Seitas e novos movimentos religiosos: textos da Igreja católica” (1986-1994).

Os exponentes abordaram diversos temas: dom Rino Fisichella, presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, falou sobre “Os Novos Movimentos Religiosos e a nova evangelização”; o pe. Michael Fuss, da Universidade Pontifícia Gregoriana, tratou do tema “As novas fronteiras do sagrado: diálogo e confrontação entre fé e credulidade”; dom Juan Usma Gómez, do Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos, falou sobre “Católicos e pentecostais, a confrontação: identidade, relações e perspectivas”.

Por sua vez, dom Alessandro Olivieri Pennesi, responsável pelo Escritório para os Novos Cultos do Vicariato de Roma, refletiu sobre “O fenômeno da New Age”, enquanto o padre Michael P. Gallagher, SJ, da Universidade Pontifícia Gregoriana, avaliou “O fenômeno da New Age e os novos movimentos religiosos: análise do contexto cultural”.

O cardeal Jean-Louis Tauran, presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso, abriu e encerrou os trabalhos. O moderador foi o pe. Miguel Angel Ayuso, secretário do mesmo dicastério.