Venezuela: Salesianos de luto pelo assassinato de dois religiosos

Barbárie aconteceu na escola Dom Bosco de Valencia. Hoje haverá Missa de sufrágio

Roma, (Zenit.org) Sergio Mora | 525 visitas

Dois padres salesianos foram assassinados na noite de sábado, por dois criminosos que entraram no local, supostamente, com intenção de roubar. Pe. Plaza, colombiando, 79 anos e o diacono Luis Sánchez, 84 anos, foram mortos com golpes de faca. Aparentemente, o instrumento utilizado era da cozinha da escola, localizada na cidade de Valencia, na Venezuela. O diretor da escola, padre David Martin, também foi ferido e operado na manhã de domingo. O administrador, que também é padre, teve ferimentos graves.

O assassinato dos religiosos, cuja ordem está presente na Venezuela há 118, se enquadra no contexto de crescente violência no país, como indica estatísticas.

O diretor do colégio Dom Bosco, conforme declarações relatadas pela imprensa local, disse que após as 22 horas da noite de sábado, eles foram surpreendidos por duas pessoas, quando já estavam em seus quartos. Ele foi amarrado, mas conseguiu escapar e pedir ajuda.

Os criminosos roubaram dinheiro e, em seguida, entraram na capela e roubaram objetos religiosos, inclusive um cálice que continha hóstias consagradas, que foram jogadas ao chão.

O Ministério Público nomeou um promotor para conduzir as investigações sobre o crime. O ministro da Justiça, Miguel Rodriguez, afirmou que os homicídios aconteceram em circunstâncias muito estranhas.

Alejandro Feo La Cruz acompanhou os milhares de cidadãos que se reuniram do lado de fora do Colégio Dom Bosco, e decretou luto em todo o estado de Carabobo. A comunidade local manifestou o espanto e a dor por essas pessoas que se dedicavam a fazer o bem e foram massacradas. Valencia é a capital e a maior cidade do estado de Carabobo.

Um dos agressores, de 17 anos, foi detido na tarde de domingo, informou o ministro da Justiça, Miguel Rodriguez Torres. A busca pelo comparsa, que se estima ter 13 anos, continua.

Hoje haverá Missa de sufrágio pelos salesianos assassinados. O Reitor Geral dos Salesianos, Pascual Chávez, disse: "Eles mataram dois salesianos na Venezuela. Rezemos pela paz e pelo restabelecimento do estado de direito no país".

(Trad.:MEM)