Verdadeiro cristão vê o necessitado e lhe dá amor, assegura Papa

Ao comentar a passagem do Bom Samaritano em Castel Gandolfo

| 1259 visitas

CASTEL GANDOLFO, domingo, 11 de julho de 2010 (ZENIT.org) - Bento XVI considera que o programa do cristão consiste em ter um coração unido a Deus para descobrir os necessitados e ajudá-los.

Assim explicou neste domingo, ao rezar a oração mariana do Ângelus, junto aos peregrinos reunidos - pela primeira vez neste verão boreal - no pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo.

"O programa do cristão, aprendido do ensinamento de Jesus, é ‘um coração que vê' onde há necessidade de amor, e que atua em coerência", afirmou, ao comentar a passagem evangélica do "Bom samaritano", apresentada hoje pela liturgia.

Segundo o bispo de Roma, esta parábola deve nos levar "a transformar nossa mentalidade segundo a lógica de Cristo, que é a lógica da caridade: Deus é amor e prestar-lhe culto significa servir os irmãos com amor sincero e generoso".

"Esta narração evangélica oferece a ‘unidade de medida', isto é, a universalidade do amor que se dirige ao necessitado encontrado ‘por acaso', seja ele quem for", disse, citando sua primeira encíclica, Deus caritas est.

E se isso é valido para todos, deve sê-lo particularmente na Igreja, família na qual "não deve haver ninguém que sofra por falta do necessário".

O Papa convidou a que, neste tempo de férias, "nossos corações jamais percam de vista a Palavra de Deus e os irmãos em dificuldade".