Vida consagrada, levar o Pão e a Palavra vivenciados na alma

Palavra do núncio à Assembleia Geral da Conferência dos Religiosos do Brasil

| 1304 visitas

BRASÍLIA, terça-feira, 20 de julho de 2010 (ZENIT.org) – A tarefa dos consagrados é testemunhar a experiência de Deus que se realiza em sua alma e coração.

Foi o que afirmou o núncio apostólico no Brasil, Dom Lorenzo Baldisseri, em carta aos cerca de 600 religiosos e religiosas que se reúnem esta semana em Brasília para a XXII Assembleia Geral da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB).

O evento reflete sobre o tem “Vida Religiosa Consagrada no contexto plural: identidade, relações e paixão pelo Reino”, e o lema “De olhos fixos em Jesus”.

Segundo o núncio, a consagração religiosa “é uma entrega movida não por interesses humanos ou de utilidade pública que se motivam, talvez, por razões circunstanciais de tempo e de lugar, tais como as exigências de acolher os mais pobres e excluídos da sociedade”.

“Será também por estas razões – prosseguiu o arcebispo –, mas ela está para ser acolhida por um coração orante e sacrificado que quer levar o Pão e a Palavra de Deus vivenciados na alma e no coração do consagrado e da consagrada.”

A dimensão religiosa deve “ser um domínio exclusivo de Deus, realizada ao compasso de uma vida unida a Jesus Sacramentado, especialmente na Eucaristia e na contemplação da vida de Cristo de cada consagrado”.

“Quando a vida de uma alma está plenamente imbuída de Deus então, e só então, a vida ativa encontra plenamente sua razão de ser. Dela virão frutos abundantes de eficácia apostólica e de conversão das almas”, afirma.

Segundo Dom Lorenzo Baldisseri, a presença operativa dos consagrados “será certamente de grande utilidade para a Igreja quando estes saberão demonstrar com a própria vida e a própria conduta, inclusive não tendo receio de apresentar-se externamente como tal, que são almas que se deram a Deus incondicionalmente”.

“Servir a Igreja como ela quer ser servida é o grande desafio que cada religioso e religiosa deveria propor-se à hora de discernir suas opções pastorais, não somente em sede de Conselho Provincial, mas também, ao assumir individualmente uma colaboração na vida de uma diocese”, afirma o arcebispo.

A CRB reúne 507 unidades jurisdicionais, que representam as Congregações e Ordens religiosas. No Brasil, há 30.862 religiosos. Destes, 23.220 são mulheres.