Último artigo da categoria "Filosofia"

O paradoxo do ateísmo e a palavra Deus

É preciso para o ateu, se quer ser coerente, abandonar os dois últimos deuses nos quais ele se refugia: o próprio ateísmo e o culto a si próprio. Porque ambos não são ateísmo, são idolatria

Brasília, (Zenit.org) Paulo Vasconcelos Jacobina | 659 visitas

“Sobre aquilo que não se pode falar, deve-se calar”. É assim que o filósofo Wittgenstein conclui a respeito do limite da linguagem quando aplicada àquilo para o que, segundo ele, a linguagem é inadequada: em especial, quando aplicada a Deus. Deus está além das possibilidades da linguagem humana, dizia este filósofo...

leia tudo

Colunas

Últimos Tweet's Twitter