Último artigo da seção "Análise"

Je suis Charlie aussi, mas...

O melindre de certos religiosos pode degenerar em comportamentos antissociais

São Paulo, (Zenit.org) Edson Sampel | 585 visitas

Repugna ao senso comum a chacina perpetrada contra os jornalistas do Charlie Hebdo. Todo homicídio é um pecado gravíssimo e jamais justificável. As religiões têm um papel insubstituível na manutenção da paz. O cartunismo, contudo, não há de pactuar com a ofensa à religiosidade. Qual é o católico que não se sent...

leia tudo